Objectivos


Os principais objetivos são:


  • A educação e formação de jovens;
  • A organização de centros escolares, atividades de tempos livres e atividades de campos de férias, bem como o apoio a crianças e jovens, nomeadamente aos mais carenciados, na obtenção de subsídios de estudo ou de alimentação e na orientação profissional;
  • A colaboração com as famílias na educação integral das crianças, adolescentes e jovens, sensibilizando-os para os problemas e exigências do seu normal desenvolvimento e suprindo, quando necessário, as limitações e as incapacidades das famílias.

E também:


  • A promoção, educação e proteção da saúde;
  • A educação e formação profissional dos cidadãos, nomeadamente a formação de agentes educativos, sociais, pastorais e técnico-profissionais;
  • A promoção dos direitos de crianças e jovens em risco e a sua proteção, tendo em vista o seu bem-estar pessoal e social;
  • A promoção de atividades editoriais e de comunicação social relacionadas com o seu objeto, designadamente na imprensa, rádio, televisão, internet e publicações, assim como a educação para as novas tecnologias, multimédia e neomédia;
  • O apoio à integração social e comunitária dos carenciados, marginalizados e imigrantes, através da ajuda material, aconselhamento e prestação de outros serviços que se considerem relevantes;
  • A integração e promoção social em geral, nomeadamente através da resolução dos problemas habitacionais das populações;
  • A proteção dos cidadãos na velhice e invalidez e em todas as situações de falta ou diminuição de meios de subsistência ou de capacidade para o trabalho;
  • O apoio às Missões e a atividades missionárias e desenvolvimento dos povos;
  • A prossecução de quaisquer outros projetos que se enquadrem nos princípios da Fundação.
  • A Fundação prosseguirá estes fins nomeadamente através das seguintes atividades:
  • Criação, direção e coordenação de estabelecimentos de ensino, creches, jardins-de-infância e atividades de tempos livres, designadamente os da Província Portuguesa da Sociedade Salesiana;
  • Promoção de atividades com as famílias e com a comunidade;
  • Organização e difusão de programas de sensibilização que promovam a solidariedade com os mais desfavorecidos;
  • Criação, direção e coordenação de serviço de apoio domiciliário aos pobres, indigentes, doentes e idosos;
  •  Ajuda humanitária e promoção de programas considerados relevantes, nomeadamente através da criação, direção e coordenação ou apoio a centros de dia e centros de convívio, ou de apoio aos mesmos;
  • Intervenção, junto dos órgãos de poder local, no sentido de desenvolver todos os esforços necessários para dar melhores condições de vida às crianças e jovens na infância e juventude, bem como aos pobres e indigentes na invalidez, doença ou velhice;
  • Criação e coordenação de Centros de Formação Cristã, Profissional e Técnico-Profissional e outros afins;
  • Formação de voluntários em projetos da Fundação ou de outras instituições;
  • Participação, em regimes de co-financiamento, com os organismos competentes da Administração Portuguesa, da União Europeia e outras entidades, tanto públicas como privadas, portuguesas e estrangeiras, na realização de projetos e programas de cooperação;
  • Obtenção de subvenções, doações e legados para ajudar à prossecução do objeto e dos fins da Fundação;
  • Assistência técnica a programas e projetos, através de pessoal especializado;
  • Avaliação dos resultados de programas e projetos já executados, ou em vias de execução;
  • Implementação, organização e gestão de lares de infância e juventude;
  • Promoção da reunificação familiar e da autonomia de vida das crianças e jovens carenciados;
  • Realização de qualquer outra atividade que possa contribuir para a prossecução do objeto e dos fins da Fundação.